Culture and Harvest

Local:

As figueiras precisam de sol o dia todo para madurecer frutos degustáveis. As figueiras crescem bastante, tanto que farão sombra a tudo que crescer baixo suas copas. Poda constante para reduzir seu tamanho causa perda da safra. O tronco suculento assim como seus galhos são sensíveis ao calor e a sol intenso portanto devem ser “whitewashed” (pulverizadas) se particularmente expostas. As raízes são egoístas e estendem-se além da copa da árvore. As figueiras não são árvores para espaços pequenos. As raízes finas que invadem jardins podem ser podadas sem que haja perda da árvore. Em áreas com clima onde o verão é curto e fresco (menos de 120 dias entre geadas), respalde (escore) as figueiras contra uma parede clara de frente para o sul para que tirem proveito do calor refletido. Em climas litorâneos, cultive em locais mais cálidos, também contra uma parede ensolarada ou em locais que concentrem calor. Para plantas cultivadas em vasos ou recipientes substitua o solo de três em três anos e evite deixar o recipiente exposto ao sol para evitar superaquecimento.

Colheita:

O figos precisam madurar completamente no pé antes de serem colhidos. Os mesmos não madurarão se colhidos verdes ou antes de iniciarem a maduração. Um figo maduro é levemente macio e com seu cabo sutilmente curvado. Colha gentilmente para não ferir o fruto. Os figos frescos não se conservam bem e podem ser armazenados em refrigerador por somente 2 ou 3 dias. Algumas variedades de figos são deliciosos desidratados. Levam de 4 a 5 dias para secar no sol e de 10 a 12 horas na desidratadora de alimentos. Os figos secos ou desidratados podem ser estocados de 6 a 8 meses.

Potencial Comercial:

Devido a perdas durante o transporte e vida curta nas prateleiras, os figos podem ser considerados frutos de alto valor e de demanda limitada. A melhor forma de escoar a produção e a venda na beira de estradas e mercados de produtores sem que se permita o manuseio do fruto. Figos para transporte devem ser colhidos diariamente antes de alcançarem seu estado maduro mas que indiquem uma certa rigidez caracterizada por rachaduras superficiais em sua pele. Devem ser refrigerados imediatamente. Para comercialização de figos frescos escolha variedades que se desprendam facilmente do galho sem perder o cabo.

Irrigação:

Figueiras jovens devem ser irrigadas regularmente ate se desenvolverem completamente. Em climas secos no oeste dos Estados Unidos, as figueiras já produtivas devem ser irrigadas pelo menos de uma em uma ou de duas em duas semanas. Jardineiras desérticas talvez devam ser irrigadas com mais freqüência. Encharque o solo ao redor da figueira para conservar a umidade. Se a figueira não receber água suficiente suas folhas amarelarão e cairão. Por outro lado, figueiras estressadas por alagamentos não produzirão frutos e ficarão mais suscetíveis danos causados por Nematose. Figueiras plantadas recentemente são mais suscetíveis a falta de água tanto é que param de crescer e morrem.

Poda:

As figueiras são produtivas com ou sem poda drástica. A poda é essencial somente nos primeiros anos. As árvores devem ser podadas (treinadas) de acordo com o uso que se dará ao fruto, por exemplo, copa baixa para figos frescos. Como a safra nasce nos brotos nascidos desde a temporada anterior, uma vez estabelecida a figueira evite poda drástica no inverno pois causa perda da safra seguinte. É melhor podar logo após a colheita da safra principal ou como as figueiras de amadurecimento tardio; poda-se o galho pela metade no verão e a outra metade no verão seguinte. Se for feita a poda radical “whitewash” (pulverize, sulfate) a figueira toda.

Fertilização:

A fertilização regular das figueiras só é necessária para árvores plantadas em vasos ou em areia. Nitrogênio em excesso estimula o crescimento geral da figueira às custas da produção de figo, e o fruto que é produzido madurece impropriamente, se chegar a madurar. Como regra geral, só fertilize as figueiras se os novos ramos crescerem menos de 1 ft (aprox. 30 cm) desde a temporada passada. Aplique um total de ½ a 1 lb. (aprox. de 226 a 453 gramas) de nitrogênio, dividido em 3 ou 4 aplicações, iniciando no final do inverno vindo a fazer a última aplicação em Julho.

Proteção contra geada:

Em áreas com climas marginais, as figueiras podem crescer ao ar livre se receberem proteção contra geadas. As melhores escolhas para este tipo de climas são o Turco Marrom, o Azul Celeste e o Magnolia. Plante perto de uma parede ou estrutura que forneça calor por radiação ou cultive como arbusto podando perto do chão ao final do segundo ano. Permita que vários galhos se desenvolvam, substituindo o tronco principal, da mesma forma com se faz com a Lilás. Para maior proteção construa uma armação ao redor das figueiras para poder cobri-las com carpetes pesados no inverno (técnica praticada no inverno americano). Mantenha as raízes o mais secas possível durante o inverno, erguendo uma berma (acostamento) ao redor da figueira para desviar e proteger durante o degelo. Em climas do norte dos Estados Unidos as figueiras são melhor cultivadas em tubos ou vasos para que possam ser guardadas em lugar temperado durante o inverno e levadas ao ar livre novamente durante o verão. Brotos dormentes são mais suscetíveis as geadas do que os galhos lenhosos. O congelamento pode danificar o tronco ou galho de forma a que este não produza brotos. A reabilitação é possível podando o galho completamente ou podando a figueira acima da raiz no caso do tronco.

Propagação:

Geralmente as figueiras são propagadas por estaquia. Ao escolher estacas, dê preferencia a galhos lenhosos longos, dormentes com 1 ft. (aprox. 30 cm) de comprimento e diâmetro inferior a 1 pol. (aprox. 2,5 cm). Brotos com um ano de idade provenientes de galhos com 2 anos de idade também podem ser usados. Mergulhe as estacas em uma solução hormonal para enraizamento e deixe secar por uma semana em ambiente úmido a uma temperatura de 50 a 60 °F (aprox. 10 a 16 °C). As estacas também podem ser colhidas no verão entretanto deverão ser levadas à dormência colocando-as no refrigerador durante 2 a 3 semanas antes de planta-las. Estacas de brotos verdes requerem solo preparado. Variedades raras podem ser propagadas em fissuras, fendas ou cortes nos troncos e nas raízes de figueiras mais velhas. Uma vez enraizadas as estacas devem ser plantadas em quadrados que vão de 22 a 30 ft. (aprox. 6,7 a 9 m); tudo dependerá da capacidade do solo e do tamanho final da figueira. Mantenha as raízes das plantas úmidas até serem plantadas. Nunca transplante ou moleste uma planta nova durante seu início de crescimento na primavera, pois isso pode mata-la. Ao plantar as estacas enraizadas, reduza seu tamanho para 2 ft. (aprox. 60 cm) e pulverize o tronco.

line.gif (206 bytes)
Direitos autorais © 2000 Calusne Farms™ - Brasil. Todos os direitos reservados.